Como a visão computacional ajuda a proteger idosos

Douglas Brito, da Avantia, Edson Matos, da Elissa Village, e Silvio Juppa Jr., da Blanik, falam sobre visão computacional no inova.jor cast
Compartilhe

A visão computacional pode ajudar a garantir a segurança de idosos.

Douglas Brito, gerente comercial da Avantia, Edson Matos, CEO do Elissa Village, e Silvio Juppa Júnior, consultor de implantação da Blanik, conversam sobre monitoramento inteligente de imagens com o jornalista Renato Cruz no inova.jor cast.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer,  Apple Podcasts e SoundCloud.

Este episódio também está disponível como vídeo no canal do inova.jor no YouTube.

Inteligência artificial

A visão computacional ajuda a identificar acidentes e se alguém precisa de ajuda.

“Uma queda de idoso pode ser até fatal. A partir do momento que a inteligência artificial detecta a queda, informa o enfermeiro rapidamente. O enfermeiro em alguns segundo consegue se deslocar para o quarto e ajudar o idoso. Ele pode salvar aquela vida”, apontou Douglas Brito, da Avantia.

Localizado na Grande Curitiba, o Elissa Village investiu também em outras tecnologias.

“O Elissa adquiriu um software de gestão, que faz tanto a parte de gerenciamento assistencial do cliente quanto a parte de backoffice”, comentou Silvio Juppa Júnior, da Blanik.

O sistema traz segurança tanto para os profissionais quanto para o paciente.

“Um dos grandes ganhos [desse sistema] é que eu consigo colocar na mão do profissional de enfermagem uma segurança do medicamento que ele está administrando, por exemplo”, exemplificou Edson Matos, do Elissa Village.

Para saber mais, ouça o podcast ou assista ao vídeo.

Inscreva-se no canal do inova.jor no YouTube.


Compartilhe
Previous Article

Philip Morris aposta em inovação aberta

Next Article

Passo a passo para o 5G e além

Veja também

Coworking Impact Hub chega a Manaus

Compartilhe

CompartilheCompartilhar espaços e promover integração entre pessoas são atividades cada vez mais comuns no cotidiano das grandes metrópoles. Em Manaus, cuja economia tem como base os chãos de fábrica do polo industrial, os coworkings podem parecer pouco viáveis. […]


Compartilhe
A WeWork planeja ter seis unidades no Brasil até o final deste ano / Renato Cruz/inova.jor

Mercado de coworking atrai investimento internacional

Compartilhe

CompartilheGrandes empresas internacionais de coworking (espaços compartilhados de trabalho) decidiram investir no Brasil. A norte-americana WeWork inaugurou recentemente um espaço  na Avenida Paulista e a europeia Spaces em Pinheiros, ambos em São Paulo. As duas têm […]


Compartilhe