Como estão as fintechs de crédito durante a pandemia

Sergio Furio (e.) e Juliano Tubino (c.) falam sobre fintechs / inova.jor
Compartilhe

Sergio Furio (e.) e Juliano Tubino (c.) falam sobre fintechs / inova.jor
Sergio Furio (e.) e Juliano Tubino (c.) falam sobre fintechs / inova.jor

Com o aumento da demanda, as fintechs de crédito tiveram de mudar durante a pandemia do novo coronavírus.

Esse foi um dos temas do episódio mais recente do inova.jor cast, em que Juliano Tubino, vice-presidente de negócios da Totvs, e Sergio Furio, fundador e CEO da Creditas, conversaram com o jornalista Renato Cruz.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify,  DeezeriTunes e SoundCloud.

Impactos da pandemia

As incertezas do período atual levaram a uma necessidade ainda maior de aproximação entre cliente e empresa.

“No momento, os clientes querem que você fique perto, mais do que nunca. A tecnologia ajuda, mas também é preciso ter uma pessoa do outro lado para dar tranquilidade”, explicou Sergio Furio, da Creditas.

Mudanças no comportamento do consumidor fazem empresas criarem novos produtos e serviços.

“Eu acredito que teremos, num espaço curto de tempo, entre seis meses e doze meses, uma aceleração na adoção de tecnologias e uma convergência de indústrias diferentes oferecendo a mesma solução completa”, comentou Juliano Tubino, da Totvs.


Compartilhe
Previous Article

Quais são as perspectivas para a Indústria 4.0

Next Article

Caravela Capital busca startups para investir

Veja também

Daniel Morroni, head de Pós-Vendas da Volkswagen do Brasil, conversacom Renato Cruz, editor do inova.jor / Gabriel Rodrigues/inova.jor

Como está a transformação digital na Volkswagen

Compartilhe

Compartilhe A Volkswagen tem transformado a jornada do cliente no atendimento pós-venda. As mudanças fazem parte da jornada de transformação digital do setor. “Digitalizamos todo o processo de pós-venda. Queremos levar mais conveniência e transparência […]


Compartilhe
Situação da segurança de dados é muito diferente de 2019 / Unsplash

Por que a segurança precisa seguir os dados

Compartilhe

CompartilheNo final deste ano, pesquisadores esperam concluir a instalação da internet quântica entre as cidades de Delft e Haia, na Holanda.  As partes interessadas afirmam que será a primeira “internet inatacável”, com base no comportamento quântico de partículas atômicas conhecido como emaranhamento de fótons. É uma […]


Compartilhe