Como fica o trabalho remoto pós-pandemia

Carlos Alves (e.) e Mariana Hatsumura falam sobre trabalho remoto / inova.jor
Compartilhe

Carlos Alves (e.) e Mariana Hatsumura falam sobre trabalho remoto / inova.jor
Carlos Alves (e.) e Mariana Hatsumura falam sobre trabalho remoto / inova.jor

Empresas e trabalhadores tiveram de se adaptar rapidamente ao trabalho remoto por conta da pandemia do novo coronovírus.

Com o relaxamento do distanciamento social, o que se aproveita dessa experiência?

Mariana Hatsumura, diretora de ambiente de trabalho moderno da Microsoft Brasil, e Carlos Alves, diretor de tecnologia e inovação da Riachuelo, conversaram sobre o tema com o jornalista Renato Cruz no inova.jor cast.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer, iTunes e SoundCloud.

Mudança de comportamento

“Nunca o cenário de trabalho remoto foi tão forte. E isso tem se refletido nos números que a temos visto, nas tendências de tecnologia. Quando comparamos com o momento que estávamos pré-pandemia e o momento que estamos vivendo agora, realmente temos visto os números se multiplicarem de forma exponencial”, afirma Mariana Hatsumura.

“As empresas e as pessoas aprenderam a trabalhar de forma descentralizada e distribuída. Questiona-se, cada vez mais, como o cliente vai, no seu comportamento, forçar com que o varejo se reinvente”, destaca Carlos Alves.


Compartilhe
Previous Article

O que fazer para registrar a jornada de trabalho à distância

Next Article

Como se preparar para ter sucesso na nuvem

Veja também

O etanol celulósico é uma das áreas promissoras para o Brasil nos próximos anos / Secr. Agricultura SP/Creative Commons

Brasil cai no ranking de inovação em tecnologia limpa

Compartilhe

CompartilheO Brasil caiu cinco posições no ranking de inovação em tecnologia limpa, ficando em 30.º lugar entre 40 países analisados. A informação está disponível na terceira edição do relatório Global CleanTech Innovation Index, do WWF. […]


Compartilhe
Geotecnologias: A Agrotools quer oferecer serviços em nuvem ao pequeno produtor / Secretaria de Agricultura e Abastecimento/Creative Commons

Como as geotecnologias ajudam o agronegócio

Compartilhe

CompartilheQuando estava à frente da Intel Brasil, no ano passado, Fernando Martins anunciou a criação, em parceria com a Jacto, do Centro de Inovação no Agronegócio (CIAg), para aplicar conceitos de big data e internet das […]


Compartilhe