Quais são os planos da Wish para o Brasil

Nicola Azevedo, diretor geral da Wish para as Américas, conversa com o jornalista Renato Cruz / Gabriel Rodrigues/inova.jor
Compartilhe

O Brasil é um mercado importante para a plataforma de comércio eletrônico Wish.

“O Brasil é o nosso segundo mercado em termos de usuários diários, que acessam nosso site ou usam um dos nossos aplicativos, iOS ou Android”, destaca Nicola Azevedo, diretor geral da Wish para as Américas, em entrevista ao inova.jor.

“Em termos de receita, está entre os top cinco”, diz o executivo. “Altera posições com alguns outros com base no que está acontecendo, uma data sazonal que tenha num país ou outro.”

Adaptação ao Brasil

A Wish tem buscado adaptar a plataforma para o mercado brasileiro, lançando, por exemplo, pagamento em parcelas no país.

“Estamos muito empolgados com o mercado brasileiro e esperamos crescimento muito bom no ano de 2020”, afirma Azevedo.

“Durante 2019, investimos muito em melhorar a nossa plataforma com base nos feedbacks e recomendações que escutamos dos brasileiros.”

Para saber mais, assista à entrevista em vídeo com Nicola Azevedo, da Wish.

E assine o canal do inova.jor no YouTube.


Compartilhe
Publicação Anterior

Podcast: Como está a transformação digital no agronegócio

Próxima Publicação

Por que a cibersegurança está em alta nos EUA

Veja também

O coworking possui área de descanso e relaxamento, inspirados nos escritórios do Vale do Silício / Divulgação

Aceleradora do Google busca startups brasileiras

Compartilhe

CompartilheA Launchpad Accelerator, aceleradora do Google, está recrutando startups que desejam participar da terceira turma de seu programa. O projeto será voltado para startups do Brasil, Índia, Indonésia e México. Com duração de seis meses, […]


Compartilhe