Huawei: ‘O 5G já é uma realidade’

Juelinton Silveira, diretor de comunicação e negócios governamentais da Huawei Brasil, fala sobre o avanço do 5G no Brasil e no mundo
Compartilhe

A quinta geração das conexões móveis (5G) avança a passos largos em todo o mundo, com aplicações reais e empresas que investem intensamente na tecnologia.

Exemplo disso é a Huawei. Atualmente, a fabricante chinesa possui 20% de todas patentes do 5G e investiu mais de US$ 5 bilhões em pesquisa e desenvolvimento do 5G.

“Em 2025, 58% da população terá acesso ao 5G”, diz Juelinton Silveira, diretor de comunicação e negócios governamentais da Huawei Brasil.

“Assim, o 3G demorou nove anos para se estabelecer. O 4G, cinco anos. E o 5G deverá demorar três anos”.

Já no Brasil, espera-se um avanço após os leilões de frequências.

“Este é o momento do Brasil. Devemos acelerar para continuar na liderança das novas tecnologias”, diz o executivo da Huawei Brasil.

Setores do 5G

Com amplo alcance de transformação, o 5G poderá transformar diversas áreas no Brasil e no mundo.

Juelinton Silveira destaca duas: agronegócio e segurança.

No primeiro segmento, haverá mais facilidade de conectar fazendas, com aplicações de internet das coisas (IoT, na sigla em inglês).

“Por meio de IoT e sensoriamento, as fazendas conseguirão aumentar a produtividade”, diz o executivo.

Já nas cidades, a expectativa é de melhora na segurança com o 5G.

“Hoje, as câmeras precisam de fibra para levar imagem com qualidade para a central de comando. Com o 5G, será possível fazer transmissão ao vivo”.

Transformação digital

Por fim, Juelinton Silveira destaca a relação entre o 5G e a transformação digital.

“Você só é transformado digitalmente quando usa 100% dos seus dados para retroalimentar seu sistema”, diz o executivo.

“O 5G é a tecnologia que liga os pontos para que isso aconteça. Hoje, nem todos os dados que criamos não são utilizados.”

Assim, segundo ele, em 2025, 86% das empresas usarão esses dados pra retroalimentar seus sistemas, crescendo em produção e eficiência.

Para saber mais sobre 5G, assista à entrevista em vídeo de Juelinton Silveira à Conexão Huawei.


Compartilhe
Publicação Anterior

Podcast: Qual é o impacto da digitalização no setor de RH

Próxima Publicação

Como aplicar blockchain às telecomunicações

Veja também

Bruno Guerra, gerente de vendas da Huawei Brasil, conversa com Renato Cruz, editor do inova.jor, sobre o mercado de energia solar

Huawei: Chegou o momento da energia solar

Compartilhe

Compartilhe A energia solar tem se tornado cada vez mais competitiva, quando comparada a outras fontes de geração de eletricidade. E o ambiente favorável aos sistemas fotovoltaicos pode beneficiar de forma significativa a economia do […]


Compartilhe
Rede SigFox deve estar disponível em 12 grandes cidades e em propriedades rurais no Mato Grosso / Renato Cruz/inova.jor

Quais redes vão conectar a internet das coisas

Compartilhe

CompartilheApesar de toda discussão sobre a importância das comunicações móveis de quinta geração (5G), o desenvolvimento da internet das coisas deve demandar outros tipos de conectividade. Uma peça importante desse quebra-cabeça são as redes de […]


Compartilhe